sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Engenheiros fazem vistoria em imóveis de cidade do RN atingida por tremores

  • Pedra Preta em Ação

    Moradores do município de Pedra Preta, a 115 km de Natal (RN), acampam na frente de suas casas, temendo desabamentos

    Moradores do município de Pedra Preta, a 115 km de Natal (RN), acampam na frente de suas casas, temendo desabamentos

Os imóveis de Pedra Preta (115 km de Natal) são vistoriados pelo Crea (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) do Rio Grande do Norte para avaliar a situação das estruturas das construções por causa da quantidade de rachaduras que surgiram após tremores de terra que atingem a cidade desde o último dia 24.

Após as inspeções, o Crea vai elaborar um relatório com recomendações sobre as construções. O resultado deve ficar pronto na próxima semana.

Segundo o assessor técnico do Crea Gerson Ricardo de Oliveira, dados preliminares apontam que algumas casas correm risco de desabar caso a magnitude dos tremores aumente. A situação mais preocupante é na zona rural, onde existem imóveis feitos de taipa.

A Prefeitura de Pedra Preta informou que aguarda o laudo do Crea para juntar a documentação que entregará à Cedec (Coordenadoria Estadual de Defesa Civil) com o pedido de decreto de situação de emergência.

Ampliar

Moradores "acampam" em frente aos seus imóveis por causa de tremor de terra no RN7 fotos

7 / 7
7.nov.2013 - Tremor de terra provoca rachadura em ginásio de esportes em Pedra Preta, cidade a 115 km de Natal, no Rio Grande do Norte, nesta quinta-feira (7). Uma equipe com psicólogos, assistentes sociais e médicos da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) foi enviada ao local com objetivo de prestar assistência aos moradores que estão apreensivos após os tremores de terra que vem atingindo o município nas últimas semanas. Cerca de 200 tremores foram registrados nos últimos 13 dias Frankie Marcone/Futura Press/Estadão Conteúdo

Segundo dados do LabSis (Laboratório de Sismologia), da UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte), foram registrados em 12 dias mais de 500 tremores de terra na cidade --alguns foram percebidos em Natal.

Psicólogos

Com os tremores edificações ficaram com paredes e chão rachados. Com medo de desabamentos, moradores dormem com as portas abertas para correr para a rua em caso de abalos. Outros já dormem em quintais e calçadas.

No dia 1º de novembro, o LabSis (Laboratório de Sismologia) da UFRN (Universidade federal do Rio Grande do Norte) e a Cedec orientaram os moradores de Pedra Preta a evacuarem os imóveis devido a uma sequência de abalos sísmicos que ocorreu no município.

A tensão causada pelos abalos sísmicos assustou a população. Para tentar tranquilizar os moradores, equipes da Vigidesastres (Vigilância em Saúde Ambiental dos Riscos Associados aos Desastres), da Sesap (Secretaria Estadual de Saúde Pública), estarão a partir da próxima segunda-feira (11) atendendo os moradores da cidade.

As equipes são formadas por psicólogos, enfermeiros, educadores físicos e acupunturistas. Haverá também palestra informativa sobre as medidas que os habitantes da cidade devem tomar para lidar com as dificuldades durante os tremores de terra em Pedra Preta.

Nenhum comentário: