segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

LUZ VERMELHA: PRESA JEANE MARY, ACUSADA DE EXPLORAR PROSTITUIÇÃO DE LUXO

OPERAÇÃO RED LIGHT PRENDE CAFETINA DE LUXO CELEBRIZADA NO GOVERNO LULA
Jeane Mary foi até capa de revista
Considerada a mais importante e influente cafetina de Brasília, Jeane Mary Corner foi presa nesta madrugada pela Delegacia Especial de Atendimento à Mulher, da Polícia Civil do Distrito Federal, na operação Red Light (Luz Vermelha), que designa bordéis ou se referem ao bairro da cidade holandesa de Amsterdam, conhecido por ser  zona de prostituição. Outras oito pessoas também foram presas, e figurões, incluindo políticos, estariam envolvidos nessas investigações. Jeane (ou Jeany ou Jeani) Mary Corner ficou conhecida nacionalmente por seu envolvimento com reus do escândalo do mensalão, durante o governo do ex-presidente Lula. Ela e demais pessoas presas são acusadas de favorecer a prostituição de luxo na Capital.
Em março de 2010, a coluna do jornalista Claudio Humberto revelou o conteúdo da agenda Jeane Mary Corner, da “promotora de eventos”, apreendida pela Polícia Federal, e considerado um documento explosivo do inquérito do “mensalão do PT”, no Supremo Tribunal Federal. Seu braço direito era Carla Cristina Lara, depois namorada de Rogério Burati, lobista ligado ao então ministro Antônio Palocci.
As investigações policiais, durante o escândalo no governo Lula, concluíram que Jeane Mary operava em Brasília uma espécie de rede nacional de prestação de serviços sexuais, com mulheres de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Goiás. Na época, o valor dos programas variava entre R$ 300 e R$ 2 mil.
Diário do Poder

Nenhum comentário: