quarta-feira, 14 de maio de 2014

Investigação portuguesa sobre Felipão terá auxílio de Holanda, Estados Unidos, Reino Unido e Brasil

Segundo a imprensa portuguesa, a Procuradoria-Geral da República (PGR) irá pedir assistência a outros países nas investigações que estão sendo feitas em...
Luiz Felipe Scolari em jogo da Liga dos Campeões da Ásia com o Bunyodkor, em 2010 (© Getty)
Luiz Felipe Scolari em jogo da Liga dos Campeões da Ásia com o Bunyodkor, em 2010
Segundo a imprensa portuguesa, a Procuradoria-Geral da República (PGR) irá pedir assistência a outros países nas investigações que estão sendo feitas em relação ao técnico da seleção brasileira Luiz Felipe Scolari. O treinador teria sonegado 7 milhões de euros (cerca de R$ 21,2 milhões) no período em que treinou Portugual, entre 2003 e 2008.
O site "A Bola", informou que a assistência judicial deve vir de Holanda, Reino Unido, Estados Unidos e Brasil, no âmbito fiscal do inquérito. Além disso, de acordo com o jornal holandês "Het Financieele Dagblad", Felipão também estaria sendo investigado por lavagem de dinheiro, envolvendo empresas nas Bahamas, devido aos mecanismos para escapar do fisco.
O comandante do Brasil já afirmou em comunicado que é inocente e garantiu que sempre arcou com os seus impostos. "Eu fiz todas as minhas declarações de renda corretamente. Em todos os países que trabalhei sempre declarei os meus rendimentos. Tenho absoluta convicção da correção das minhas declarações. Se há algo errado, não é comigo. Que a Justiça apure todos os fatos", disse Scolari.

Uol

Nenhum comentário: