domingo, 28 de setembro de 2014

Corpos carbonizados em acidente na BR-304 ainda não foram identificados

Um dos veículos envolvidos no acidente incediou com o impacto da batida (Foto: Ronaldo Simplício/G1)Um dos veículos envolvidos no acidente incediou com o impacto da batida (Foto: Ronaldo Simplício/G1)

Duas das três pessoas que morreram na manhã deste sábado (27) em um acidente envolvendo dois carros na BR-304, na região Central potiguar, ainda não foram identificadas. Segundo o Corpo de Bombeiros, até o momento não foi possível confirmar que são as vítimas porque os corpos ficaram carbonizados. Os corpos encontram-se no Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep), em Natal.

De acordo com o tenente Chirstiano Couceiro, também não foi possível sequer determinar o sexo delas. As duas estavam dentro do Palio Weekend que bateu de frente com um Gol. Com o impacto, o Palio incendiou. Um homem que também estava no carro que pegou fogo foi socorrido para um hospital de Natal. Ele também não foi identificado. "A única informação que temos é a de que eles fariam parte de um conselho tutelar da região", acrescentou o militar.

Irmãos, Tassio e Rafael Maia morreram vítimas do acidente na BR-304  (Foto: Arquivo pessoal)Tassio e Rafael Maia estavam no Gol que
bateu em um Palio na BR-304; Rafael não resistiu
(Foto: Arquivo pessoal)

O acidente aconteceu nas proximidades do Pico do Cabugi, no município de Lajes. No Gol estavam os irmãos Tassio e Rafael Maia, filhos da ex-vereadora Arlene Souza, de Mossoró. Após a batida, o carro capotou e desceu uma ribanceira às margens da rodovia, matando o advogado Rafael Souza Maia de Farias, de 26 anos. O irmão, que é engenheiro, foi retirado do automóvel com vida e socorrido ao Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, em Natal, onde permanece internado.

De acordo com o inspetor Tibério Freitas, da Polícia Rodoviária Federal, o acidente aconteceu por volta das 7h, no Km 177 da rodovia, e ainda não há como precisar o que teria provocado a colisão.

Nenhum comentário: